LEIA!

Elas mandam e querem você perfumado e bem cuidado

As mulheres preferem os caras limpinhos e cheirosos, é óbvio. Mas estão cada vez mais exigentes e rejeitam os ogros que acham que "homem que é homem nem olha no espelho". 

Pesquisas mostram que as mulheres estão exercendo seu poder de escolha e influência entre a "oferta" masculina

Pesquisas mostram que as mulheres estão exercendo seu poder de escolha e influência entre a "oferta" masculina

Pesquisas mostram que as mulheres estão exercendo seu poder de influência sobre a galera masculina

Uma das mudanças de comportamento feminino que mais afetam a nós, homens, nos últimos anos é o aumento da rejeição aos caras que ainda insistem em conservar o mesmo desleixo dos nossos pais e avós em relação a cuidados pessoais com barba,  cabelo, depilação e perfume. Nas gerações anteriores machistas, era impensável que uma mulher tivesse direito a influenciar os hábitos de seus parceiros ou mesmo impor a eles suas exigências, como acontece agora. Verdade que, segundo as pesquisas, as jovens rejeitam na mesma proporção os dois extremos: o “macho” cuidado zero e o metrossexual consumista que fica em frente ao espelho mais tempo do que elas mesmas. Para elas, o homem ideal é aquele que se enquadra na definição de “neossexual” cunhada pelo antropólogo francês Claude Rivière: um cara que se cuida sem exageros, aceita seu lado sensível, mas se comporta de maneira bem máscula. É justamente esse tipo de homem que vem impulsionando o crescimento do mercado de cosméticos masculinos inclusive entre os machos latinos, segundo o estudo Men Revolution, feito pelo instituto Kantar Worldpanel com 9.000 mil homens da América Latina.

As mulheres têm o mérito de serem responsáveis por grande parte dessa virada comportamental em vários aspectos. As solteiras, por exigir dos parceiros potenciais atenção à aparência. As casadas, tanto por ajudar os companheiros na descoberta do universo de possibilidades de tratamentos e produtos quanto por tomar as rédeas do processo e se responsabilizar pelas compras — 25% dos homens ainda usam qualquer produto que estiver à mão, de acordo com estudo da Unilever. Daí elas capricham nas escolhas.

As indústrias de produtos masculinos ainda vivem o dilema de não saber muito bem em quais situações a comunicação de seus produtos deve ser focada no homem, na parceira ou nos dois ao mesmo tempo. No ano passado, a Gillette pela primeira vez contratou mulheres (celebridades e modelos) como embaixadoras para a campanha publiictária de seus aparelhos masculinos de depilação: a intenção da Procter & Gamble era fazer os homens entenderem de maneira clara as aspirações femininas em relação a presença (ausência, no caso) dos pelos corporais.

Detalhe é que muitas vezes a gente nem sonha com o que passa na cabeça delas. Veja esta, por exemplo. Apesar de a barba crescida (longa, estilo lenhador, ou rala, daquele jeito “por fazer”) estar na moda, as mulheres parecem se apegar mais aos caras-limpas. Uma pesquisa feita em parceria da Gillette e do aplicativo de encontros Tinder, divulgada este ano, revelou que os barbeados têm mais aprovações (“right swipes”) do que os barbudos. O estudo feito com 100.000 usuários americanos do Tinder, entre 18 e 24 anos, mostrou que 74% dos aprovados pela galera feminina tinham pele lisa. E eles conseguiram 37% mais combinações (“matches”) do que os barbados.

O passo seguinte da pesquisa, chamada The Shave Test, foi recrutar 17 barbados do Tinder, monitorar seu perfil por uma semana e, então, pedir que fizessem a barba e atualizassem seus dados com as fotos novas com cara limpa. Eles tiveram um aumento médio na aprovação de 19% – alguns chegam a subir 60% no conceito feminino.

Mas a investigação não parou por aí: as fotos de antes e depois foram mostradas para 284 universitárias de dez faculdades. Resultado: nove entre dez delas acharam que os marmanjos ficavam mais atraentes sem barba.

Pesquisas como essa mostram que as mulheres estão exercendo seu poder de escolha e influência entre a “oferta” masculina na área. Estudos feitos sobre a aprovação feminina a respeito de homens depilados também confirma que elas não pedem, mandam.

Confira algumas estatísticas das recentes pesquisas nacionais e internacionais.

77% das mulheres acham que, para ser atraente, o homem tem que ser perfumado (só 13% priorizam o corpo sarado).

Pesquisa revista VIP (2014)

52% das mulheres acham que os homens devem remover pelos das costas.

Pesquisa revista VIP (2014)

30% das mulheres preferem homens com peito liso (31% são indiferentes à presença dos pelos peitorais).

Pesquisa revista VIP (2014)

90% das mulheres preferem homens com cortes de cabelo tradicionais e mais comportados, em contraponto aos estilos supermodernos.

Pesquisa Wahl Clipper (2013)

69% dos homens afirmam que as mulheres influenciam sua decisão e depilar alguma parte do corpo.

Pesquisa Procter & Gamble (2013)

80% das mulheres consideram broxante um homem com excesso de pelos corporais.

Pesquisa Philips (2013)

19% dos homens delegam totalmente às companheiras a escolha dos produtos de barba e cabelo.

Pesquisa Unilever 2013

 

Por favor, espere...

Quer receber dicas sobre cuidados com barba, cabelo e pele e as novidades em perfumes e produtos masculinos?

Inscreva-se com seu e-mail e receba nossa newsletter