LEIA!

Quer dar fim à suadeira? Recorra ao botox

Só quem sofre com excesso de suor sabe como é constrangedor viver com as mãos molhadas ou pizzas embaixo dos braços. Você sabia que o botox controla o problema?

Homem No Espelho - Botox - suor

A função do suor é esfriar o corpo e regular a temperatura, impedindo o superaquecimento que comprometeria o funcionamento dos órgãos. Como acontece com uma máquina qualquer que dá pau. Suar, portanto, é bom. O suor é ambiente ideal para proliferação de bactérias que causam mau-cheiro, mas isso dá para controlar com bons desodorantes antitranspirantes. Para muitos homens, porém, o problema é a quantidade de líquido. Só quem sofre com a hiperidrose — a hiperatividade das glândulas sudoríparas que produzem o suor — tem noção de como é constrangedor cumprimentar as pessoas com a mão molhada ou exibir pizzas sob os braços no trabalho e nos encontros.

O que nem todo mundo sabe é que o botox — sim, aquela substância injetada no rosto para diminuir rugas — é supereficaz para diminuir a sudorese nos pés, mãos, axilas e outras partes do corpo. O botox (toxina botulínica A) impede a liberação temporária da substância acetilcolina pelas glândulas sudoríparas, o que inibe a produção de suor.

“No caso do excesso de suor, a aplicação é bem superficial, sob a pele”, explica a dermatologista Roseli Andrade, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Homem No Espelho - Botox para homens1

Nas axilas, as picadas são praticamente indolores (às vezes é usado apenas creme anestésico). Nas mãos e nos pés o procedimento dói um pouco mais; por isso, o dermatologista usa técnicas anestésicas e analgésicas para deixar a aplicação mais tolerável.

O máximo de efeito aparece entre uma a duas semanas depois da aplicação. Uma sessão é suficiente, mas há necessidade de repetição das aplicações (a cada seis meses, aproximadamente).

AFINAL, O QUE É BOTOX?

“Botox” é, na verdade, a marca da substância toxina botulínica A produzida pelo laboratório Allergan. Apesar de ser marca registrada, o nome acabou popularizado como sinônimo do produto, como “gilete”, para lâmina de barbear,  e “miojo”, para macarrão instantâneo. A toxina botulínica é um complexo neuroproteico produzido pela bactéria clostridium botulinum, descoberta há décadas, cuja ação é promover relaxamento muscular.

Aplicada no rosto, a toxina relaxa a contração muscular que provoca as rugas, amenizando a aparência cansada e envelhecida. O procedimento é o tratamento estético não-cirúrgico preferido dos brasileiros: mais de 355 mil pessoas procuraram o procedimento em 2014, segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS).

A cada dia a medicina descobre novas utilizações médicas da substância, muito além das meramente estéticas. A toxina já é usada no tratamento de diversas doenças, inclusive neurológicas (leia mais abaixo).

JOVEM TAMBÉM PODE APLICAR BOTOX?

Homem No Espelho - Botox para homens

Sim, os dermatologistas afirmam que a técnica não é restrita à velha guarda — sem preconceito. “Em jovens, a indicação é para quem tem a musculatura facial muito forte. A aplicação relaxa a expressão e previne rugas futuras”, explica Roseli Andrade.

A toxina botulínica só funciona no tratamento das rugas causadas pela ação muscular (rugas dinâmicas ou de expressão). Não faz efeito em outros tipos de linhas, como aquelas causadas pelo excesso de exposição ao sol. “O uso estético da toxina botulínica no rejuvenescimento facial é muitas vezes confundido com outras técnicas, e as indicações e a ação do produto ainda causam confusão”, diz Roseli.

ONDE O BOTOX FUNCIONA NO ROSTO?

Homem No Espelho - Botox para homens2

Muitas vezes, alguém que a gente acusa de ser “botocado” se submeteu a outro procedimento dermatológico que não a toxina. A substância não serve para preenchimento (dos lábios, por exemplo, que é bem comum entre as mulheres). Seja como for, um rosto duro, paralisado, sem expressão, pode ser mesmo consequência do botox, aplicado em excesso ou nos lugares errados.

A toxina botulínica é comprovadamente eficaz nos seguintes casos:

  • Rugas da testa
  • Rugas entre as sobrancelhas
  • Pés-de-galinha (linhas em volta dos olhos)
  • Bigode chinês (rugas ao redor dos lábios)

O BOTOX NO TRATAMENTO DE DOENÇAS

Pela ação de relaxamento muscular, a toxina botulínica já é usada nos tratamentos de doenças que vão desde incontinência urinária até sequelas dos acidentes vasculares cerebrais (derrames). Veja os problemas mais comuns que podem ser aliviados com as injeções da substância.

Enxaqueca crônica

Nas crises de dor de cabeça, o medicamento bloqueia a liberação de neurotransmissores (substâncias químicas cerebrais) associados à origem da dor.

Estrabismo

Trata-se do desalinhamento dos olhos, que ocorre em crianças e adultos. O uso da toxina botulínica reduz os espasmos e relaxa os músculos, ajudando a alinhar os olhos dos pacientes.

Sorriso gengival

O botox também é usado nos consultórios odontológicos para diminuir o chamado “sorriso vermelho”, que expõe excessivamente a gengiva superior. Aplicado na região lateral das narinas, a toxina relaxa o músculo e faz o lábio descer. Os dentistas também apelam ao botox para combater o bruxismo (o hábito noturno de apertar e ranger os dentes, que provoca desgaste e dor de cabeça).

 

Por favor, espere...

Quer receber dicas sobre cuidados com barba, cabelo e pele e as novidades em perfumes e produtos masculinos?

Inscreva-se com seu e-mail e receba nossa newsletter