Cortes de cabelo clássicos para quem quer discrição

Sóbrios, discretos, eternos, perfeitos. Veja cortes e penteados para homens que preferem não seguir os modismos de cabelo masculino.

Homem No Espelho - Cortes de cabelo masculinos clássicos

Por Wilson Weigl

“Clássico”, segundo o dicionário, significa: “o que é de estilo impecável; padrão considerado perfeito e intemporal; o que resiste ao tempo; sóbrio; que é considerado um modelo”. Então segui essa definição para sugerir cortes e penteados para homens que não querem, ou não podem, seguir as modas e os modismos de cabelo masculino.

Pode-se afirmar que alguns tipos de cortes atuais já são “clássicos” (como os raspados nas laterais, que se convencionou chamar de “undercut”). Principalmente porque eles se inspiram em cortes de décadas passadas (como o “slicked back” e o “razor fade”, como você vai ver mais abaixo) e os cortes militares da Segunda Guerra Mundial.

Os cortes clássicos, na definição da palavra, são ideais para quem não pode ousar muito por causa do trabalho. Mas por outro lado, não são caretas, nem antiquados. Alguns são até modernos na medida de cair bem na balada. E sempre são másculos, discretos e não dão trabalho para manter.

“Elegantes” também é outro adjetivo que define bem os cortes e penteados abaixo. Eles estão divididos em cinco categorias (com brilho molhado, com risca, crew cut, penteados para trás e com aparência natural), para você escolher o que melhor se ajusta ao seu estilo.

Com brilho molhado

Se quer adotar um visual mais comportado (por exemplo, se sua profissão exige aparência bem formal), o gel é o finalizador ideal. Ele proporciona aspecto molhado e dá brilho, finalização perfeita para looks mais tradicionais.

O pente é outra “ferramenta” básica para deixar o cabelo assentado no lugar o dia todo, principalmente se você não quer volume.

Mesmo nos penteados mais formais é possível dar um toque moderno, como no topete discreto da foto abaixo.

 

Com risca

Penteados com risca lateral eram extremamente populares nos 1930 e 40 ressurgiram hoje remetendo aos cortes tradicionais das antigas barbearias. Esses cortes são chamados de “side part” (repartidos para o lado) ou, ainda, “razor part” (“razor” é navalha em inglês). O nome já explica o conceito deste último corte: “repartido com navalha”.

As laterais são curtas e podem ser aparadas em degradê (“fade”), com máquina ou tesoura. O ideal é usar o pente para deixar os fios no lugar certo.

Nos penteados com risca dá para usar gel, cera ou pomada, dependendo do nível de brilho de que você gosta mais.

O penteado com risca é fácil de fazer, mas para ficar bacana o corte tem de estar sempre em dia, especialmente para os fios tenham comprimento harmônico.

Você pode deixar o penteado ainda mais marcado optando por adotar aspecto brilhante e molhado, obtido com gel ou pomada com brilho.

Deixar o topete um pouco mais alto também é uma opção, sem deixar que o cabelo fique muito ousado. No exemplo baixo foi usada pomada de efeito semi-mate (com um pouco de brilho).

 

Crew cut

Outro corte de inspiração militar (“crew” quer dizer tripulação,em inglês). Seu diferencial é o topo da cabeça com fios curtos, geralmente “bagunçados”. O cabelo do Jake Gyllenhaal ilustra bem esse estilo.

Nesse corte, o cabeleireiro geralmente usa tesoura para repicar os fios em diferentes comprimentos, para dar o efeito “bagunçado). Às vezes, nem é preciso pentear.

O “crew cut” é um corte versátil, que pode ser adotado por homens de todas as idades. Vide abaixo o Anderson Cooper, jornalista americano de 51 anos.

O brilho molhado, finalizado com gel, também fica legal neste estilo de corte. Como dá para ver neste penteado abaixo do Channing Tatum.

 

Com aparência natural

Estão em alta os cortes e penteados que enfatizam a textura e o movimento dos fios, dando a impressão de que o cabelo está ao natural. Mas é só impressão, porque o cabelo já é cortado pensando em obter esse visual.

Reforçando, a aparência é natural, mas o corte e a finalização são fundamentais para obter esse resultado que é ao mesmo tempo formal e despojado. Como no cabelo do Zac Efron.

As mechas são trabalhadas em camadas, e a pomada ou cera sem brilho confere o aspecto bem natural. Confira abaixo o corte do ator Henry Cavill.

Um clássico moderno: assim é esse estilo de corte mais cheio, com as mechas repicadas de forma a calorizar a textura.

O cabelo pode ser deixado mais longo, tanto nas laterais quanto no topo da cabeça. Bacana esse corte do ator Matt Bomer.

Esse abaixo é um tipo de corte cheio. Mas não serve para todo tipo de cabelo: para obter o efeito é preciso ter um cabelo sem entradas e fácil de disciplinar.

 

Penteados para trás

O cabelo jogado para trás e assentado com gel ou pomada recebe vários nomes: “comb over”, “sweep back” ou “swept back”. É outro penteado inspirado em referências de décadas passadas.

Você pode pentear para um dos lados, em vez de todo para trás, usando pente, para o cabelo ficar baixo, ou escova, para dar volume.

Você pode usá-lo assentado e com brilho, modelando com gel, ou deixá-lo com aparência mais natural, optando pela pomada ou cera com efeito mate (fosco).

Os cabeleireiros afirmam que o segredo do penteado para trás é usar um produto de styling (cera ou pomada) de fixação forte e finalizar com spray, para manter a juba no lugar o dia todo.

https://www.instagram.com/homemnoespelho/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.