O guia completo para você curtir o verão numa boa

Verão é temporada de risco de pele queimada, insolação, intoxicação alimentar, desidratação, micose e doenças sexuais. Veja como curtir praia, piscina e sexo sempre bem protegido.

Homem No Espelho - Projeto verão - praia 2020

Por Wilson Weigl

Verão no Brasil é sinônimo de praia, relax, curtição e zoeira, mas também é temporada de risco. Não só de chuva, bebedeira, ressaca e pé na jaca, mas de micos mais sérios que podem embaçar ou até comprometer de vez seu desfrute, colocando você fora de campo.

Confira os riscos a que a gente se expõe tanto embaixo quanto fora do sol durante todo o verão e podem estragar a festa a qualquer hora do dia e da noite. E descubra como estar sempre bem protegido dos seus inimigos que espreitam na areia, na piscina e até na cama.

Homem No Espelho - Projeto verão - praia 2020-proteção solar

  • Queimadura de sol

Se o problema fosse só vermelhidão e ardor no corpo, até que seria bom. A radiação solar provoca não só queimaduras como também danifica profundamente a pele, causando rugas, manchas e câncer. Por isso, faça chuva ou faça sol, deve-se passar protetor solar em todas as áreas do corpo expostas à luz quando for à praia, caminhar, correr ou andar de bike. Mesmo em dias nublados ou de mormaço, porque as nuvens bloqueiam a luminosidade, mas deixam passar os perigosos raios ultravioleta A e B.

COMO SE PROTEGER: Passe filtro solar com FPS entre 30 e 70 no rosto, em loção, sérum ou gel, que não deixam a cara melada. Reaplique toda vez que lavar o rosto, mesmo que seja só com água. Na corrida, caminhada ou pedalada, use protetor com no mínimo FPS 30 em todas as partes do corpo que ficam expostas. Na praia e na piscina, a ordem é aplicar no rosto e no corpo o tempo todo. Dificilmente o produto à prova d’água realmente resiste a mergulhos frequentes ou demorados. Os dermatologistas recomendam reaplicar o filtro a cada 2 horas ou depois dos banhos longos.

  • Pele ressecada

A hidratação do rosto e do corpo é importante para os homens durante o ano todo, mas em especial no verão em que a pele fica mais ressecada. Hidratar o rosto depois de lavar é fundamental também para quem têm pele oleosa, pois impede que as glândulas sebáceas trabalhem mais para compensar o ressecamento causado pela limpeza com água e sabonete.

COMO SE PROTEGER:  Depois de lavar o rosto, aplique hidratante para restaurar a umidade da pele. Como a pele do homem tende a ser oleosa, por causa dos hormônios, prefira produtos oil free, que não deixam a cara melada. Passar hidratante corporal também é um cuidado básico depois do sol. Além de evitar o ressecamento, ele restaura o manto lipídico, camada de gordura que reveste e protege a pele, retirado pelo sabonete.

  • Insolação

A exagerada exposição ao sol também pode provocar a elevação excessiva da temperatura corporal. O superaquecimento piora pela falta de hidratação e dificuldade do corpo se resfriar apenas por meio do suor. Os avisos do corpo de que o problema está se instalando são vermelhidão da pele, dor de cabeça, náuseas e tontura. A insolação pode ocorrer não apenas na paia mas também nos blocos, quando se toma muito sol na cabeça.

COMO SE PROTEGER: As dicas da Sociedade Brasileira de Dermatologia são fugir do sol bravo do meio-dia e nunca se expor sem passar protetor solar com FPS 30, no mínimo. Não basta uma vez: é preciso reaplicar a cada 2 horas, pois o produto sai na água e com o suor. Não abra mão do boné e chapéu e beba muita água e sucos naturais. Cerveja e caipirinha não valem: o álcool tem ação diurética (por isso você sente tanta vontade de urinar) e contribui para a perda de líquidos.

  • Micoses

Ficar com o corpo suado, com a sunga ou a bermuda molhada e andar descalço fazem a festa de micro-organismos que moram na areia da praia e na água empoçada da piscina. Você logo sente irritação, coceira e vermelhidão nas áreas afetadas, principalmente na virilha e nos pés.

COMO SE PROTEGER: Cuidado onde você se joga. Evite sentar ou deitar na areia sem toalha ou canga e forre a cadeira de praia alugada na barraca (pense quanta gente encostou nela antes de você). Use chinelo para caminhar na praia ou no clube. Depois do banho, seque bem os vãos entre os dedos do pé. Se a coceira se instalar, procure um dermatologista: como micoses podem ser confundidas com outras doenças de pele, a automedicação não é uma boa ideia.

Homem No Espelho - Projeto verão - praia 2020-beber água

  • Desidratação

Ocorre quando seu corpo recebe menos líquido do que perde. Suor e a urina eliminam também sais minerais, que precisam ser repostos. Os sinais são sede constante, boca seca, olhos ressecados, pouca urina. Mesmo que a falta d’água no seu corpo não seja tão grave a ponto de levá-lo ao pronto-socorro, líquido de menos prejudica também sua aparência: pele desidratada fica ressecada, opaca, sem viço.

COMO SE PROTEGER:  Botar líquido pra dentro. Tem que beber água o dia inteiro, mesmo sem estar sedento (sentir sede já é sinal de organismo desidratado). Valem também água de coco, bebidas isotônicas, sucos de frutas. Devido à transpiração excessiva é importante também beber água entre as refeições, em pequenos volumes, o tempo todo. Deixe uma garrafinha por perto para facilitar”.

  • Otite

Infelizmente a água das nossas praias está infectada de bactérias que gostam de se instalar em um meio quente, escuro e úmido como o ouvido. A cera torna o cenário ainda mais propício para o surgimento de infecções. Os sintomas são dor e coceira.

COMO SE PROTEGER: Depois do mergulho no mar ou na piscina, enxugue bem os ouvidos com a toalha. Evite se banhar em praias classificadas como impróprias: suas águas concentram enormes quantidades de coliformes fecais e outras bactérias medonhas.

  • Conjuntivite

A inflamação da conjuntiva (membrana que reveste os globos oculares e a parte interna das pálpebras) é provocada por bactérias que vivem em piscinas não tratadas e praias impróprias para banho. Os sintomas são dor, ardência, vermelhidão, lacrimação excessiva, sensibilidade à luz e sensação de estar com areia nos olhos.

COMO SE PROTEGER: Nesse caso não há muito o que se possa fazer para evitar a contaminação dos olhos, mas lembre-se que a doença é de fácil contágio (pelas mãos e toalhas, por exemplo). O tratamento usa pomadas, colírios e antibióticos.

  • Intoxicação alimentar

Quem já não passou por um piriri danado por causa de comida ou água contaminada por bactérias? Esses bichos escrotos estão por toda parte, mas vivem felizes nas barraquinhas de praia. Camarão, ostras e mariscos são lugares onde eles gostam de se alojar. Nem é preciso lembrar quais são os sintomas: dor abdominal, febre, náusea, vômitos, diarreia, dor de cabeça e sensação de cansaço.

COMO SE PROTEGER: As barracas de praia (que nem água corrente tem) não são exemplos de higiene. Fique atento ao manuseio, preparo e conservação dos petiscos. Preste atenção se alimentos como como queijos, embutidos e frutos-do-mar estão refrigerados. Cuidado também com a procedência do gelo que colocam na sua batida ou caipirinha.

  • Brotoejas

As bolinhas de água, chamadas miliárias, são erupções da pele causadas pela obstrução das glândulas sudoríparas, por causa do excesso de suor. Os sintomas são vermelhidão, irritação e coceira no rosto, pescoço, costas, barriga e peito.

COMO SE PROTEGER: Só vista roupas leves (cuidado com as fantasias pesadonas), tome banho com mais frequência, evite lugares muito abafados e úmidos (difícil no Carnaval, né?) e, sempre que puder, ligue o ar-condicionado.

  • Chulé

A temporada de praia e piscina também vem acompanhada de bactérias e fungos que vivem na areia e nos pisos molhados de chuveiros e vestiários e causam frieiras, micoses e pé-de-atleta. No calor, os pés sofrem ainda mais porque vivem suados e cozidos dentro das meias e dos sapatos, agravando o chulé causado pelo suor contaminado por bactérias que provocam mau cheiro.

COMO SE PROTEGER: Use sandálias para evitar que os pés descalços entrem em contato direto com a areia ou o chão contaminado. Depois da chuveirada, seque bem os vãos entre os dedos, com toalha, papel higiênico ou secador de cabelo antes de calçar os sapatos.

  • ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis)

Sexo sem proteção é perigo sempre. E “deixar rolar” na hora H é o maior erro  de todos. A gente pensa no vírus HIV, da Aids, acha que é um perigo distante, mas se arrisca a contrair herpes, sífilis, gonorreia, clamídia, HPV ou hepatite tipo C. Essas doenças podem ser transmitidas por meio do sexo oral, vaginal ou anal sem uso de camisinha. Lembrando também que agora já há a suspeita de que a zika também pode ser contraída pelo ato sexual.

COMO SE PROTEGER: O uso do preservativo continua sendo a forma mais eficaz (ou mesmo a única) de se defender das DSTs. Se você pensar direito, não há nenhum argumento razoável para alguém não usar camisinha. No Carnaval, elas são distribuídos gratuitamente em  vários locais, incluindo postos de saúde.

Arsenal para encarar o verão bem protegido

A gente indica alguns produtos para rosto e corpo que podem ser seus parceiros na temporada de curtição.

Hidratante corporal Lipikar AOX La Roche-Posay 
É um hidratante corporal com ação oxidante, que age contra os radicais livres que envelhecem a pele. Como tem proteção solar FPS 60, é ideal para usar depois da praia se você for continuar sob o sol. Tem textura leve e não pegajosa e é rapidamente absorvido pela pele. Ideal para o uso diário. (200 ml). Para pesquisar preços e comprar, clique aqui.

Creme Cicaplast Baume B5 La Roche-Posay: É um creminho leve que hidrata e protege a pele, funciona contra picadas de insetos, dermatites, assaduras, brotoejas e outros problemas de pele. Contém água termal e ácidos graxos vegetais que protegem a pele do ressecamento. (20 ml). Para pesquisar preços e comprar, clique aqui.

Protetor Solar Episol Homem FPS 45: Formulado especificamente para a pele masculina, que é grossa e oleosa, protege o rosto da radiação solar e promete ajudar a diminuir o excesso de oleosidade e brilho. Espalha fácil, não deixa sensação de cara melada e não tem perfume. (60 g). Para pesquisar preços e comprar, clique aqui.

Talco Para os Pés Unissex Mavala: Da marca suíça, refresca os pés e combate o odor causado pela transpiração e pelo chulé. Tem ação prolongada que dura o dia inteiro. (50 g). Para pesquisar preços e comprar, clique aqui.

Protetor Solar Vichy Capital Soleil Bruma Hidratante Spray FPS 50: Em spray, tem textura de “névoa”: espalha fácil, não gruda nos pelos e ainda hidrata e proporciona uma gostosa sensação refrescante. O fator de proteção 50 praticamente bloqueia a radiação solar que causa vermelhidão, queimaduras, manchas e câncer de pele.

https://www.instagram.com/homemnoespelho

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.