Novembro Azul: mês de falar sobre a saúde do homem

Como acontece todo ano, novembro é o mês da campanha mundial pela prevenção do câncer de próstata, o segundo mais comum entre os homens.

Por Wilson Weigl

Novembro é o mês de falar da saúde masculina. Mais especificamente, da prevenção do câncer de próstata, o segundo mais comum entre os homens, depois do câncer de pele.

A doença tem grandes chances de cura se diagnosticada precocemente, o que muitas vezes não acontece devido ao desconhecimento do risco e ao tabu que envolve o exame de toque retal.

Todo homem deve consultar periodicamente um urologista e aconselhar os familiares e amigos, pois o câncer de próstata ocorre em todas as idades, apesar de a maior parte das vítimas ter mais de 40 anos. A partir dessa idade, deve-se fazer anualmente o exame de sangue da proteína PSA (Antígeno Prostático Específico), cujo nível aumenta quando há indícios de câncer. Depois dos 50 anos, é preciso fazer também o exame de toque retal, que, ao contrário do que se ouve por aí, é indolor e dura poucos segundos. Com um rápido toque de um dedo, o médico avalia a consistência e o peso da próstata, descartando que ela esteja aumentada, sintoma de alguma doença. Não compromete a macheza de ninguém e pode salvar sua vida.

Saiba mais qual a função da próstata e seu câncer, explicados pelo urologista Marco Lipay, da Sociedade Brasileira de Urologia:

  • A próstata é uma glândula que fica abaixo da bexiga e na frente do reto (parte terminal do intestino). Sua função está relacionada à reprodução (produção do líquido ejaculado) e ao prazer sexual (orgasmo), além de atuar como barreira às infecções.
  • É considerado um câncer da terceira idade, isto é, em três quartos dos casos manifesta-se a partir dos 65 anos. Como os homens não costumam consultar regularmente o médico, daí a necessidade de alertar nossos pais e avós.
  • Os fatores de risco são: idade, homens de raça negra, obesidade, hábitos alimentares ricos em gorduras, sedentarismo e fator familiar (quando se tem um parente de primeiro grau com câncer de próstata, a probabilidade é duas vezes maior; para quem tem dois parentes de primeiro grau, essa probabilidade é até seis vezes maior).
  • Nos estágios iniciais a doença não manifesta nenhum sinal ou sintoma. Por isso é imprescindível consultar todos os anos um urologista, que fará um histórico clínico detalhado, somado ao toque prostático e solicitação dos exames necessários, entre os quais o PSA.
  • Homens com mais de 50 anos devem procurar um urologista, para avaliação individualizada. Homens da raça negra ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos.
  • Quando os sintomas começam a aparecer, 95% dos casos já estão em fase adiantada. Não é possível evitar a doença, mas é possível diagnosticá-la precocemente e, desse modo, as chances de cura são maiores – superiores a 90 %.
  • Sintomas que apontam a necessidade de consulta médica: vontade de urinar várias vezes ao dia; gotejamento da urina; necessidade de ir duas ou mais vezes ao banheiro à noite; perda de desejo sexual; problemas de ereção.

Ou seja, a saúde da próstata é um assunto a ser falado e divulgado o ano todo. Mas novembro se consolidou como o mês das campanhas por causa da tradição do Movember, campanha internacional de caridade que já tem mais de 15 anos. Em novembro, homens do mundo todo deixam crescer o bigode e se transformam em outdoors ambulantes da campanha, que aqui ganhou o nome de Novembro Azul. Foi lançada em 2003 pelo australiano Adam Garone, por causa do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata (17 de novembro). O nome vem da união de mo, abreviatura de moustache, e november. Hoje os organizadores se orgulham de ser “o maior movimento mundial pela saúde masculina”, que a cada ano arrecada mais de 200 milhões de dólares por meio de doações para ONGs e entidades de saúde.

Aqui no Brasil o movimento Novembro Azul é encabeçado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, voltado a projetos de saúde. Desde sua fundação, em 2008, o LAL promove iniciativas para promover a mudança de comportamento dos homens em relação à saúde e em 2011 lançou a campanha Novembro Azul no Brasil.

Em 2019, a campanha #azultitude procura conscientizar os homens brasileiros sobre a importância de cuidar da saúde de maneira integral. Durante todo o mês, serão realizadas inúmeras ações para alertar sobre a importância de adotar hábitos saudáveis, do diagnóstico precoce e da realização dos exames necessários para detectar o câncer de próstata.

Segundo a pesquisa “Um Novo Olhar para a Saúde do Homem”, realizada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida e a revista Saúde, apesar de o urologista ser visto pela maioria dos entrevistados (37%) como o médico do homem, 59% não costumam ir a esse profissional. Quase metade do público com 40 anos ou mais não tem o hábito de ir ao urologista.Para conhecer mais sobre o Instituto Lado a Lado Pela Vida, acesse o site aqui.

https://www.instagram.com/homemnoespelho/

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.