Quer mudar o corte de cabelo? Siga estas instruções

Não adianta escolher um corte que não se enquadra no seu tipo de cabelo ou formato de rosto. Veja o que levar em conta ao decidir por um corte, com mínimas chances de erro.

Como escolher o corte de cabelo - Homem No Espelho

Por Wilson Weigl

Já escrevi isso aqui, mas vou repetir: pedir “quero o de sempre” pode ser legal na mesa do boteco ou restaurante, mas não na cadeira do barbeiro, ao escolher um corte de cabelo. Mudanças de visual são sempre bem-vindas! Se você está com vontade de adotar um novo corte de cabelo, faça isso — mas faça direito. Não adianta idealizar um corte que não se enquadra no seu tipo de cabelo ou formato de rosto. 

A seguir dou as pistas que vão ajudá-lo a decidir por um corte, com mínimas chances de erro. São algumas perguntas básicas que você deve fazer não apenas a você mesmo, mas também ao cabeleireiro, antes que ele ponha a mão na massa, quer dizer, na tesoura.

Ao escolher o corte…

Faça as seguintes perguntas para você mesmo:

O corte se ajusta ao seu tipo de cabelo?

Muitos caras escolhem cortes totalmente inadequados ao seu tupo de cabelo. Por exemplo, se seu cabelo é liso e fino não vai se adaptar a um corte pensado para cabelo grosso e farto. Ao selecionar o corte que gostaria de adotar, leve em consideração a densidade (quantidade de fios), o volume (espessura dos fios), a forma (liso, reto, cacheado, crespo) e se é seco, normal ou oleoso. Todas essas características influem no resultado final do corte. 

O corte é adequado a seu ambiente de trabalho?

Com a atual variedade de estilos de cortes de cabelo masculinos, as empresas estão abertas a aceitar penteados mais modernos, mas é importante perceber o nível de discrição que sua profissão exige. Há diversos cortes atuais que são versáteis para funcionar do trabalho à balada. Se você circula em ambientes formais, cortes curtos não têm erro, mas caso sua área permita pode liberar os topetes e cortes bagunçados. 

É fácil de manter ou dá um trabalhão para cuidar e pentear?

Há cortes aparentemente simples que dão um baita trabalho para modelar e pentear. Precisam de escova, secador, finalizador, spray e… tempo. Pense na sua disponibilidade de dar o trato que o corte pede e, na dúvida, pergunte ao cabeleireiro.

Quanto tempo vai demorar para o cabelo perder o corte?

Alguns cortes pedem idas mais frequentes ao cabeleireiro ou barbeiro, porque logo ficam “desconfigurados”, à medida em que o cabelo cresce. É o caso das laterais em degradê e outros desenhados com precisão. Avalie o tempo em que o cabelo vai “segurar” o corte antes de ser refeito.

Será preciso usar finalizadores (gel, pomada, musse, cera) no penteado?

Muitos cortes da moda pedem o uso de modeladores para ganhar a aparência final. Topetes, penteados para trás, bagunçados são alguns que geralmente precisam ser fixados com pomada, cera, gel ou spray. Até mesmo alguns cortes com aspecto aparentemente “natural” são modelados com cuidado. Decida quanto tempo quer dedicar a esse trato e, também, quanto dinheiro está disposto a gastar em produtos.

Ele combina com seu estilo e o tipo de roupa que costuma usar no trabalho e fora dele?

O corte de cabelo tem que completar o seu visual e estilo de se vestir. Comportado? Clássico? Fashion? Rebelde? Também deve se adaptar ao seu tipo de trabalho (como já disse acima) e às suas atividades de lazer.

Escolhido o corte…

Uma vez que você tenha feito a si mesmo as perguntas acima e escolhido um modelo de corte, é hora de se certificar de que ela vai ficar bom em você, consultando o cabeleireiro ou barbeiro. Faça a a ele as seguintes perguntas:

  • Esse corte combina com meu formato de rosto (redondo, quadrado, fino, oval, triangular)?
  • O corte é adequado ao meu tipo de cabelo (crespo, liso, fino, grosso, seco, ralo, rebelde, sem volume)?
  • Tenho de usar algum tipo especial de produto no meu cabelo (shampoo, condicionador, leave-in)?
  • Quais produtos devo usar para modelar (gel, pomada, musse, cera)?
  • Quais instrumentos são necessários para ajeitar o penteado (escova, pente, secador)?
  • Esse corte vai durar bastante ou vou ter de voltar logo ao salão?
  • O corte permite pentear o cabelo de diferentes maneiras para variar o visual?
  • Tem algum truque que posso usar para ajeitar o cabelo quando estiver com pressa ou preguiça?

 Cheque detalhes do corte…

Enquanto o cabeleireiro manda ver na tesoura e na máquina, fique esperto para não perder nenhum lance. Vai ser tarde demais se ele cortar demais ou fizer alguma intervenção que você não curte. De acordo com o corte que escolheu, cheque o andamento do trabalho do profissional.

  • Laterais. Você quer o cabelo bem baixo (ou mesmo raspado) nos lados da cabeça? Aparado na máquina ou na tesoura? Quer que o cabeleireiro deixe volume?
  • Nuca. Quer o cabelo com algum volume ou bem curto e batido na parte de trás da cabeça? Curte o pezinho quadrado ou arredondado?
  • Topo da cabeça. Uma parte crucial do corte. Você pretende usar o cabelo arrumadinho, penteado, bagunçado, espetado? Quer fios mais longos ou que o corte acompanhe a altura das laterais?
  • Frente. A parte mais importante, porque é a moldura do seu rosto. Quer a franja comprida, para fazer um topete, ou curta? Vai repartir o cabelo para um dos lados, pentear para trás ou deixar solto?
https://www.instagram.com/homemnoespelho/

5 Comentário

  1. Poxa, no artigo você só deixou mais dúvidas. Quando vi os stories pensei que iria explicar como escolher o corte que fosse cair bem com as nossas características, mas, mesmo tendi lido, continuo sem saber.

  2. Tenho cabelo fino e liso meu rosto e comprido e meio largo e gosto de deixar bem baixo nas laterais me ajudem a escolher um corte da hora já deixei cacheado topete moycano raspei espetei agr quero mudar de novo

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.