Dá para ganhar músculos praticando yoga?

Sim, com certeza! A yoga não é pesada como a musculação, mas pode ser considerada um treino funcional, porque  trabalha força e resistência muscular. 

Homem No Espelho - Yoga

Por Wilson Weigl    Fotos: Adam Levine / revista Details

Quando pensa em yoga, você imagina um cara magro, tipo faquir indiano, totalmente zen sentado em posição de lótus? Errado! A yoga é uma alternativa incrível para conquistar definição muscular. Não é pesada como a musculação, mas pode considerada um treino funcional, porque é preciso bastante força e resistência muscular para suspender o corpo e “segurar” algumas posições por um período de tempo. Algumas parecem quase impossíveis, mas  com o tempo ficam mais fáceis à medida que se ganha condicionamento muscular.

Claro que ninguém vai ficar saradão com os marombeiros da academia, mas vai ganhar um corpo definido e esbelto. Mostro aqui um ensaio de Adam Levine, do Maroon 5. Ele é totalmente comprometido com a yoga e faz uma sessão de 1 hora antes de entrar no palco nos shows.

A yoga define o corpo porque trabalha todos os músculos, com baixo impacto, sem risco de lesões como na musculação. Também aumenta a flexibilidade, da mesma forma que os alongamentos. E como qualquer atividade física, queima calorias e contribui para a perda de peso. Quer mais? Com a yoga, aprende-se a acalmar a mente e despertar a consciência do corpo, por meio da meditação (samyama), da pranayama (controle da respiração) e dos asanas (posturas corporais). Por fazer essa conexão entre corpo, mente e espírito, a yoga colabora também para que a gente explore todo nosso potencial físico, já que muitas vezes o estresse debilita nossas forças. E quando estamos relaxados, diminui o nível do cortisol (hormônio do estresse) e aumenta a produção do hormônio do crescimento (GH), crucial para o desenvolvimento muscular.

Praticar yoga melhora a flexibilidade, o equilíbrio, a força muscular (sim, porque nem todas as posições, os asanas, são fáceis de executar). Também melhora a concentração e combate ansiedade, depressão e insônia. E ainda tem mais: ajuda a a aliviar problemas como dores de coluna, asma, hipertensão, fadiga, diabetes, enxaqueca e doenças cardíacas.

Originalmente ligada a renúncia e contemplação, a yoga surgiu na Índia, por volta de 5.000 a.C., e em sânscrito, antiga língua indiana, significa “união”. Seus principais conceitos, porém, foram escritos entre os séculos 6 e 3 a.C. no Yoga Sutra, seu livro fundamental.

Um dos mais importantes entre os quase 200 conceitos diz que “A yoga cessa o turbilhão da mente”. Segundo ele, o homem vive governado pela mente racional, onde a corrente incessante dos pensamentos o coloca em um permanente estado de alerta e desconexão com sua essência, seus reais valores e motivações. Os pensamentos podem ser nossos maiores aliados ou nossos grandes inimigos. Segundo a yoga, conectar-se com seu eu interior é a condição básica para se viver melhor.

Além de incentivar a conexão do ser humano com sua essência, a filosofia da yoga também ressalta a importância do amor, da compaixão, da sabedoria e das boas ações.

Ao longo dos séculos, suas linhas básicas foram sendo adaptadas, recicladas e rebatizadas, gerando variações, algumas mais focadas na parte mental e outras que exigem mais força e resistência muscular.

Tipos de ioga mais praticados no Ocidente

Hatha Yoga

Linha de yoga mais difundida no Ocidente, enfatiza os asanas (posturas corporais) para alcançar saúde e bem estar.

Ashtanga Yoga

Criada com base no Hatha, é mais pesada e focada na parte corporal, por meio da execução de posturas que dão força muscular, equilíbrio e flexibilidade.

Power Yoga

É uma Ashtanga adaptada no Ocidente e adotada nas academias de ginástica, feita para suar, enfatizando os exercícios físicos quase como um treinamento de força.

Iyengar Yoga

Seu ponto forte é a permanência nas posturas durante longos períodos de tempo. Trabalha bastante o equilíbrio e o alinhamento da coluna, ajudando a corrigir problemas de postura.

Kundalini Yoga

Visa despertar a energia simbolizada pela serpente Kundalini, que dorme enroscada na base da espinha, e fazer essa energia circular pelos chacras (centros de energia) que vão desde a base da coluna até o topo da cabeça e, assim, despertar a consciência.

Raja Yoga

É o tipo menos intenso de yoga, porque seu foco é espiritual. Consiste basicamente de técnicas de meditação e concentração para contatar o eu interior.

 https://www.instagram.com/homemnoespelho/

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.