O que você precisa saber antes de fazer uma tatuagem

Para evitar arrependimento, antes de encarar a agulha do tatuador é preciso escolher bem o desenho, o local do corpo e até pensar no futuro de sua carreira.

Homem No Espelho - Como escolher uma tatuagem

Por Wilson Weigl

Exibir uma tatuagem bacana é uma forma de mostrar ao mundo quem você é. Se no passado os desenhos corporais eram privilégio de marinheiros, mafiosos chineses e facções criminosas, hoje são tão normais a ponto de, segundo pesquisas, um terço dos jovens ter pelo menos um deles, em alguma parte do corpo, exposta ou escondida dos olhares alheios.  O problema está na quantidade e na qualidade dos desenhos e, claro, no que eles contam (ou, melhor, escancaram) sobre você e sua personalidade.

Também segundo pesquisas, um quarto das pessoas eventualmente se arrepende de ter feito uma tatuagem. Na maior parte dos casos, a mancada envolve o nome de um ex-amor, um desenho fora de moda ou que não represente mais um estilo de vida (as famosas tatuagens de folha de maconha). Ou, ainda — e isso é bem frequente — o arrependimento envolve o fato de o desenho acarretar algum tipo de problema no trabalho. Por isso, antes de encarar a agulha, é preciso pensar duas, três, mil vezes, escolhendo bem o tipo e o tamanho do desenho e o local do corpo. Veja tudo o que você deve avaliar antes de fazer sua tatuagem.

PENSE NA SUA CARREIRA

Será que uma tatuagem pode comprometer no futuro sua empregabilidade ou uma possível promoção? Pense nisso antes de escolher o desenho e o local do corpo que irá tatuar. Pesquise também qual o nível de tolerância das empresas da sua área em relação ao visual dos empregados.

Grande parte das empresas está bem tolerante em relação a tatuagens. Muitas nem ligam que o funcionário exiba os desenhos de maneira discreta (quando dobra as mangas da camisa, por exemplo). “Em algumas áreas e cargos, como finanças e direito, porém, os desenhos corporais são proibidos, por comprometer a imagem de seriedade exigida do funcionário”, diz o consultor em treinamento Rodrigo Sampaio Jr., de São Paulo.

Caso você seja ainda jovem ou não tenha certeza dos rumos que quer dar para sua carreira, melhor evitar por enquanto as tatuagens espalhafatosas ou grandes demais, que não são bem vistas nos empregos caretas. Pelo menos num primeiro momento, também evite tatuar áreas do corpo que ficam visíveis o tempo todo, como mãos e pescoço.

EVITE NOMES E DECLARAÇÕES DE AMOR

Esse é um terreno delicado, porque você pode ter a maior vontade de expressar seu amor por um ente querido e se arrepender mais tarde. Relacionamentos são difíceis, você sabe, e não existe nenhuma garantia de que a paixão dure para sempre. Ter de gastar uma grana para apagar a laser o nome da ex-mulher ou namorada pode ser bem chato. Um caso clássico é o do ator Johnny Depp, que tatuou “Winona Forever” em homenagem a Winona Ryder e teve que se contentar com um “Wino Forever” depois do rompimento.

Nomes também revelam muito sobre você e sua personalidade. “Homenagear seus pais, seus filhos, sua religião, o time pelo qual você torce, tudo isso fornece informações sobre seus valores e estilo de vida”, explica Rodrigo Sampaio. Pense duas vezes sobre como as pessoas podem reagir frente à mensagem que você passa com seu corpo.

Referências a cantores, bandas ou músicos também são complicadas, porque nada garante que seu gosto musical não vá mudar radicalmente no futuro. Pode ser até que seu ídolo se aposente (porque ficou milionário) ou caia em desgraça total por causa de um escândalo. Já pensou?

CUIDADO COM OS ERROS DE GRAMÁTICA

Se você optar por tatuar uma frase ou um texto, cuidado com os erros de português. “É inadmissível palavras com grafia incorreta ou frases com concordância verbal errada”, diz o consultor.

Cuidado em dobro com trechos de letras de músicas em línguas estrangeiras, como inglês ou francês. Quem domina o idioma reconhece imediatamente o erro. Ao selecionar o texto, pergunte a alguém que conhece muito bem a língua se está tudo correto. E melhor não confiar muito nos textos da internet.

ESCOLHA BEM O LOCAL DO CORPO

Você pode usar a tatuagem para disfarçar ou esconder uma cicatriz ou marca de nascença, por exemplo. Ou, ao contrário deixar em evidência uma parte do seu corpo de que você se orgulha (braços ou peito, por exemplo). Mas antes de eleger o local, pesquise, busque referências e peça para o tatuador avaliar se a dimensão e as cores do desenho escolhido caem bem no lugar do corpo que você elegeu. O bom profissional sempre informa o cliente sobre as melhores áreas para a tatuagem, em função da anatomia, intensidade da dor e grau de exposição ao sol do local (o desenho desbota, ok?), para que o resultado seja satisfatório.

EVITE OS MODISMOS PASSAGEIROS

A tatuagem é uma forma de arte, mas alguns desenhos acabam ficando datados e fora de moda (lembra-se dos desenhos tribais?). Evite referências a modismos, porque eles podem ser passageiros, mas a marca na sua pele vai ficar para sempre. Pior ainda, nesse caso, será ter que gastar um dinheirão para apagar o desenho (leia o item seguinte).

PENSE QUE A TATUAGEM É PARA SEMPRE

Só faça a tatuagem se estiver 100% convicto de que pretende carregar aquela imagem no seu corpo até o fim. Hoje é relativamente fácil a remoção de tatuagens a laser nas clínicas dermatológicas, mas o procedimento é caro, dolorido e bem demorado (são necessárias várias sessões, com intervalos de até 40 dias entre elas, para cicatrização).

Dependendo do tamanho e do colorido da tatuagem, também muitas vezes o resultado deixa a desejar. Apesar dos avanços das técnicas, os desenhos em cores ainda são mais difíceis de serem apagados do que os pretos, e quase sempre resta uma espécie de sombra. É que os pigmentos coloridos penetram mais fundo na pele e atingem camadas que os feixes luminosos do laser não alcançam.

ESCOLHA UM TATUADOR IDÔNEO

Pesquise e peça informações sobre a reputação do estúdio. Visite o local antes de se submeter ao procedimento: ele deve ser tão limpo e asséptico quanto o consultório do seu dentista. Tenha em mente que há risco de se contrair o vírus HIV, da sífilis ou da hepatite, entre outras doenças, por meio de agulhas contaminadas. O estúdio de tatuagem tem que ser aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e seguir todos os protocolos de esterilização, embalagem, estocagem e descarte dos materiais e instrumentos. O profissional também deve usar avental e máscara, para evitar que bactérias contaminem o local da tatuagem.

https://www.instagram.com/homemnoespelho/

1 Comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Inspirações de tatuagens masculinas para o corpo todo - NOTÍCIAS DE INDAIATUBA, REGIÃO DE CAMPINAS, BRASIL E MUNDO

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.