Qual a diferença entre pelo encravado e foliculite? - Homem no Espelho - O site de cuidados masculinos mais lido do Brasil
LEIA!

Qual a diferença entre pelo encravado e foliculite?

Entenda a diferença entre pelo encravado e foliculite e aprenda os cuidados para prevenir e aliviar os problemas, que causam sofrimento ao barbear e depilar e podem deixar lesões na pele. 

Diferença entre pelo encravado e foliculite Como tratar pelo encravado, foliculite, pseudofoliculite - Barba

Por Wilson Weigl

Qual a diferença entre pelo encravado e foliculite? As bolinhas vermelhas, que inflamam, doem e coçam, aporrinham a vida de muitos homens. Não apenas ao se barbear, mas também ao se depilar com lâmina. Rosto e pescoço são as áreas mais afetadas, mas a chatice pode aparecer em qualquer lugar com pelos (peito, virilha, bunda). E ainda há a pseudofoliculite, que todo mundo confunde com foliculite.

Deu um nó na cabeça? Calma, vamos explicar as diferenças e ensinar como amenizar ou acabar com o problema. Um alerta: não cutuque ou esprema as bolinhas, porque o problema só piora (elas podem infeccionar, como vamos explicar abaixo).

Diferenças entre pelo encravado, pseudofoliculite e foliculite

pelo encrava quando ao nascer não consegue romper a superfície da pele. Como o processo de crescimento continua, a ponta se curva e penetra novamente no folículo. O corpo entende que esse pelo é um corpo estranho e produz uma reação inflamatória, que forma as bolinhas. Daí o pelo encravado vira pseudofoliculite.

O problema atinge homens de todas as raças e idades, mas sua incidência é maior entre negros e mulatos. Isso porque os pelos encaracolados nascem fazendo uma curva e encravam com mais facilidade.

Quando o folículo inflamado (pseudofoliculite) é contaminado por bactérias, a infecção recebe o nome de foliculite e pode degenerar em pústulas e lesões bem feias, que em casos extremos podem deixar cicatrizes. Em quem tem predisposição à pseudofoliculite, não é raro o problema evoluir para foliculite.

Mas para quem sofre demais com pelos encravados, tanto na barba quanto no corpo, o tratamento mais indicado é a depilação com laser ou luz pulsada. Os flashes de luz emitidos pelo aparelho viram calor, destroem as raízes dos pelos, que ficam mais “fracos” e demoram mais para crescer. Quer saber como é uma sessão de fotodepilação da barba? Assista ao vídeo no canal do Homem No Espelho no Youtube.

Com alguns cuidados simples dá para prevenir o encravamento dos pelos e, no caso dos folículos inflamados, tornar o barbear menos agressivo.

O passo-a-passo do barbear para evitar pelo encravado e foliculite

  • Lave o rosto com água morna e sabonete facial. A água quente amolece a pele e os pelos, enquanto o sabonete faz uma boa higienização, eliminando bactérias. Pode-se usar o mesmo sabonete para se barbear, substituindo a espuma ou o gel.
  • Use um gel, sérum ou óleo pré-barba. Esse tipo de produto amacia a pele e os pelos, proporcionando menos resistência à lâmina e menor risco de lesões. Deixe ele agir de três a cinco minutos.
  • É óbvio, mas não custa lembrar: nunca passe a lâmina a seco ou só com água. Nem se estiver com pressa. Use sempre espuma ou gel de barbear. Lembrando também que existem diversos produtos de barbear formulados especialmente para pele sensível.
  • Há também produtos de barbear transparentes, que permitem visualizar o lugar por onde a lâmina vai passar, permitindo que você drible as áreas inflamadas.
  • Troque sempre as lâminas do aparelho. Esticar ao máximo a vida delas é uma economia besta que só torna o barbear mais torturante.
  • Prefira os cartuchos com três ou mais lâminas, que tenham também a fita lubrificante que diminui o atrito com a pele.
  • Passe a lâmina de barbear no sentido do crescimento do pelo. Escanhoar favorece o encravamento. Não passe a lâmina mais de duas vezes na mesma área.
  • Faça esfoliação na região da barba (ou no rosto todo) uma ou duas vezes por semana. O esfoliante contêm partículas minúsculas que fazem uma leve abrasão na pele e retiram a camada superficial de células mortas e impurezas acumuladas que obstruem a saída natural dos pelos. Livres dessa barreira, os fios despontam com mais facilidade.
  • Depois de passar a lâmina, enxague o rosto com água fria, para fechar os poros.
  • Para finalizar, aplique pós-barba em gel, creme ou loção, para acalmar e acelerar a cicatrização da pele. O produto não deve levar álcool ou substâncias irritantes.

Se as lesões inflamatórias forem recorrentes, o ideal é consultar um dermatologista: ele vai prescrever o tratamento ou a medicação para resover o problema, de acordo com seu tipo de pele e a gravidade do problema.

LEIA TAMBÉM

Veja agora sugestões de produtos que podem ser bons aliados na batalha diária para prevenir o encravamento dos pelos ou aliviar a foliculite.

Homem No Espelho indica:

Sabonete Desincrustante Avène Cleanance

Em barra, limpa a pele e desobstrui os poros. Contém ácido salicílico, com ação anti-inflamatória e antibacteriana, gliceril lauratoque controla a oleosidade, e água termal, que acalma a pele irritada. Com espuma cremosa, pode ser usado no barbear. Para comprar numa loja parceira do Homem No Espelho, clique aqui.

 

 

 

Gel Pré-Barba Barba Urbana Burbank 

Aplicado no rosto antes do barbear, prepara a pele para a passagem da lâmina e evita cortes das bolinhas da foliculite. Também acalma a pele, hidrata e estimula sua regeneração. À venda em barbearias e na loja online da Barba Urbana.

 

 

 

Esfoliante Facial Eucerin Dermopurifyer

Tem micropartículas que limpam o rosto a fundo e retiram a camada superficial de células mortas, facilitando a saída dos pelos que podem encravar e ajudando a renovar a pele. Tem ácido lático, que ajuda na regeneração celular. Para comprar na Drogaria São Paulo, loja parceira do Homem No Espelho, clique aqui.

 

 

 

Por favor, espere...

Quer receber dicas sobre cuidados com barba, cabelo e pele e as novidades em perfumes e produtos masculinos?

Inscreva-se com seu e-mail e receba nossa newsletter