Porque todo homem precisa ter um “core” forte

Fortalecer a musculatura da região do corpo que abrange abdômen, lombar e quadril proporciona mais potência e equilíbrio e ainda ajuda a melhorar a postura.

Por Wilson Weigl / Modelo: Raphael Trassato @raphaeltrassato

Bacana ter aquela abdômen trincado, com gomos marcados, ou pelo menos duro e resistente. Mas há um motivo ainda mais importante (e não apenas estético) para caprichar nos abdominais: fortalecer o core, o centro de força e equilíbrio do corpo, que inclui também as costas e o quadril.

Treinos funcionais, cross fit e pilates e outras modalidades diferentes da musculação tradicional colocaram em foco a importância de tonificar essa região do corpo. O core, núcleo, centro, em inglês, é formado pela musculatura de abdômen, lombar e quadril e funciona como o centro de gravidade do corpo. “São ao todo 29 músculos, envolvidos na rotação, extensão e flexão do tronco. Juntos, são recrutados em todos os movimentos: sentar, levantar, girar o tronco, entrar e sair do carro, levantar objetos do chão”, explica Lucas Machado Lima, professor de Educação Física. instrutor da academia Smart Fit e personal trainer @personal_lucasmachado.

Portanto, nem é preciso lembrar como essa parte do corpo costuma ser sobrecarregada em todas nossas atividades diárias, no trabalho e na academia.

“Como essa musculatura apoia e dá sustentação à coluna vertebral, quando fortalecida ainda contribui para melhor postura tanto ao andar quanto ao ficar sentado por períodos prolongados”, acrescenta Lucas.

Veja todas as vantagens de ter um core forte:

  • Mais força e potência

O core funciona como a principal “alavanca” dos movimentos. Os grandes grupos musculares das partes superior e inferior do corpo (ombros, braços e pernas) são interligados a coluna, quadril e pélvis. Fortalecer essa “âncora” ajudar a construir uma plataforma estável, que proporciona mais eficiência nos movimentos e mais potência nos membros. Isso favorece também a hipertrofia de braços e pernas.

  • Melhor postura

Ao sustentar e estabilizar a coluna, o core fortalecido favorece seu alinhamento e e melhora a postura (até mesmo nas horas em que se fica sentado na mesa do escritório). A musculatura fraca do core é uma das principais causas de problemas na coluna e dores nas costas.

  • Melhor desempenho nos esportes

Como é fácil perceber, por ser a usina de força e o centro de equilíbrio do tronco, a musculatura do core desempenha papel fundamental em todos os esportes, como natação, tênis, futebol, basquete etc.

  • Menos risco de lesões

Quando fraco, o core trabalha menos nos movimentos corporais e provoca sobrecarga nos braços e pernas, por exemplo, aumentando o perigo de lesões causadas por esforço ou mau jeito.

  • Mais equilíbrio e estabilidade

Por ser o centro de gravidade do corpo, o core fortalecido funciona como uma “plataforma” estável para quase todos os movimentos do corpo, inclusive dos ombros, braços e pernas.

Existem exercícios fundamentais para o fortalecimento do core. Entre eles estão os abdominais, em todas suas diferentes versões (reto, oblíquo, supra, ponte ou prancha etc). Mas também estão na lista os exercícios para costas, em especial aqueles que trabalham a região lombar, como a hiperextensão. Com o desenvolvimento dos treinos funcionais e só com o peso do corpo, podem ser feitos inúmeros exercícios diferentes focados na musculatura inferior do tronco.

Confira 4 exercícios sugeridos pelo professor Lucas Machado Lima.

Pode-se usar pesos livres, halteres, kettlebells, bola suíça, bosu, medicina ball. Ao treinar fora dos aparelhos, só usando o peso do corpo, o core sempre é recrutado para estabilizar o tronco e o quadril durante os movimentos.

O correto, porém, é sempre pedir orientação para o instrutor da academia antes de sair por aí inventando exercícios por sua conta.

https://www.instagram.com/homemnoespelho/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.