Você precisa se preocupar com a acne?

Normal ter acne na adolescência. Não é causada por excesso de chocolate ou masturbação, aliás. Mas quando ela persiste até a idade adulta, é preciso abrir o olho.

Homem No Espelho - Acne

Por Wilson Weigl    @wilsonweigl

Você sabia que a acne não tratada pode deixar cicatrizes pelo resto da vida? Quem tem pele oleosa (e a maior parte dos homens tem) está mais propenso a ter cravos e espinhas. Na adolescência, esses problemas de pele são normais, devido às alterações hormonais, mas se eles continuam na idade adulta fique esperto. É caso, então, de reforçar cuidados diários de limpeza e hidratação da pele e, caso o problema não seja controlado, recorrer ao dermatologista ou à uma clínica de estética, para um tratamento mais efetivo.

Mal é que existe ainda muita desinformação a respeito das causas e tratamentos da acne. Às vezes se acha que basta controlar a alimentação ou se usa produtos errados, que agravam o problema em vez de melhorar.

Para separar os mitos das verdades sobre a acne, fomos ouvir a fisioterapeuta Thais Carvalho, responsável pela área facial da rede de clínicas Onodera Estética, que tem 50 unidades localizadas em todas as regiões do país.

  • Acne tem tratamento e cura. VERDADE

É possível tratar a acne, em qualquer estágio, e os resultados costumam ser compensadores, principalmente nas manifestações mais severas ou recorrentes. Nesses casos quase sempre é preciso recorrer a procedimentos oferecidos em clínicas dermatológicas ou de estética, como laser, uso de ácidos ou antibióticos. De qualquer forma, é preciso ter perseverança e disciplina. Quanto mais cedo se começa o tratamento, menores são as chances de que as espinhas virem cicatrizes que não desaparecem.

  • Acne é pior na adolescência. VERDADE

Fatores hormonais comuns nessa fase da vida podem contribuir para o aparecimento ou a piora da acne. Ela afeta quase 80% dos adolescentes a partir dos 11 anos, também por influência genética. A presença do hormônio responsável pelo aparecimento de pelos pubianos e axilares (sulfato de deidroepiandrosterona) também pode desencadear espinhas nos jovens. O problema costuma diminuir e desaparecer com o passar do tempo, quando os hormônios entram em equilíbrio, mas se ele persiste não pode ser deixado de lado como se não fosse nada.

  • O estresse piora a acne. VERDADE

Quando muito intenso, ele aumenta a produção de cortisol (conhecido como o hormônio do estresse) e estimula os hormônios androgênios, estimulando a atividade das glândulas sebáceas e a oleosidade da pele.

  • Chocolate e alimentos gordurosos provocam espinhas. DEPENDE

Apesar do que se ouve por aí, não existem estudos que comprovem a relação de causa e efeito entre a dieta e o aparecimento das espinhas. Mas se você percebe que comidas gordurosas (chocolate, frituras, nozes, amendoins, creme de leite, manteiga, maionese) pioram as crises, deve excluí-los da alimentação ou evitá-los sempre que possível. Aposte em cereais, peixes, frutas, legumes e verduras.

  • Limpeza de pele ajuda a melhorar a acne. VERDADE

A higienização do rosto feita em clínicas de estética remove os cravos, controla a oleosidade da pele e ajuda na cicatrização das espinhas existentes. O profissional nunca vai espremer as espinhas, que podem inflamar e deixar cicatrizes. O ideal é procurar uma clínica de estética para fazer limpeza de pele uma vez por mês.

  • A poluição agrava a acne. MITO

A acne não tem relação com a sujeira do rosto, pois sua causa é o excesso de oleosidade da pele, causada por alterações hormonais ou tendência genética. Cravos não são causados por sujeira: são acúmulos de gordura e queratina da pele que escurecem ao despontar porque oxidam em contato com o ar. A sujeira e as partículas presentes no ar podem contribuir para a obstrução dos poros, mas nada que água e sabonete facial não resolvam. Da mesma forma o dióxido de carbono (CO2) não estimula o aparecimento de cravos ou espinhas. Entretanto, existem estudos que estabelecem relação da poluição com o câncer e o envelhecimento precoce da pele.

  • Tomar sol ajuda a combater a acne. MITO

A impressão é que tomar sol “seca” as espinhas. Na verdade, a exposição ao sol pode até piorar o quadro, por aumentar a produção de sebo e deixar a pele mais espessa. A radiação solar também altera a imunidade da pele, piorando a acne e causando manchas. Quem sofre do problema deve caprichar ainda mais na proteção solar diária.

* OS TRATAMENTOS QUE COMBATEM O PROBLEMA

As clínicas dermatológicas e estéticas oferecem várias alternativas para tratar a acne, mas o procedimento ideal é definido conforme a avaliação do especialista e o grau das lesões causadas pelas espinhas, explica Thais Carvalho, da clínica Onodera.

LIMPEZA DE PELE – Ela remove as impurezas da pele e promove a limpeza dos poros. É realizada com vapor e ionização. O procedimento previne o surgimento da acne, o ressecamento ou a oleosidade excessiva do rosto.

ACNE CONTROL – Ameniza a agressão causada pela acne na pele. Os princípios ativos utilizados no produto promovem ação anti-inflamatória e reestabelecem o equilíbrio e uniformidade da pele.

ANTI-ACNE – Higieniza, esfolia e ioniza a pele. Reduz a incidência das espinhas e equilibra a secreção produzida pelas glândulas sebáceas. O tratamento é feito com uso de um aparelho de ionização após a aplicação des cosméticos com ação descongestionante, antisséptica e cicatrizante.

PEELING – O procedimento promove a esfoliação (descamação) das camadas superficiais da pele e melhora a sua textura.  O processo também clareia manchas e atenua rugas, além de estimular a renovação do colágeno, proteína que dá firmeza e sustentação à pele.

LASER FRACIONADO – Tecnologia de última geração. É um procedimento de foto-rejuvenescimento indicado no tratamento de cicatrizes de acne, além de estrias brancas ou vermelhas e poros abertos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.