Radicais livres: as moléculas que detonam sua pele

 masculinos, cuidados pessoais, cuidados para homenRadicais livres: parece nome de organização terrorista. Mas não é que eles espalham mesmo o terror no seu corpo, deflagrando problemas de saúde? Na pele, provocam envelhecimento precoce, surgimento de rugas, manchas e até câncer. Por isso, é preciso combater esse ataque com todas as armas possíveis.

Quem são e de onde vêm esses radicais livres? São moléculas que se formam como resultado dos processos metabólicos do organismo e cuja produção se acelera por influência do estresse, da poluição, da exposição à radiação solar, dos maus hábitos alimentares, do excesso de consumo de bebidas alcoólicas e do cigarro. Essas moléculas são chamadas de “livres” porque são instáveis e apresentam um elétron negativo, que tende a se associar rapidamente a outras moléculas positivas, provocando uma reação que oxida as células, danificando seu DNA.

O corpo, em toda sua sabedoria, consegue reparar sozinho 99% dos danos causados pela oxidação. Mas quanto maior a exposição aos fatores agravantes da produção dos radicais livres, maior o risco. “O excesso dessas moléculas no organismo deflagra diversas reações químicas, que resultam num estresse oxidativo, e um dos resultados é a inflamação. Sabemos que o envelhecimento da pele e do organismo todo está ligado a esse processo inflamatório que ocorre diariamente de forma silenciosa no corpo”, explica Mika Yamaguchi, farmacêutica e consultora técnica da Biotec Dermocosméticos, empresa especializada em ativos dermocosméticos.

Para combater essas moléculas danosas, o ideal é utilizar cosméticos que ajudam a neutralizar sua ação. Consulte um dermatologista para que ele prescreva a fórmula ideal para você, contendo ativos como a vitamina C em alta concentração, por exemplo. Ou, como sugere a farmacêutica da Biotec, ativos pouco conhecidos pelos leigos, como o OTZ 10, que neutraliza as reações causadas pela radiação solar UVA, UVB, infravermelhos e luz visível até as camadas mais profundas da pele.

Outro ponto importante se refere à alimentação: frutas, verduras e legumes contêm fitonutrientes, como vitaminas, minerais e outras substâncias que protegem as células da ação dos radicais livres. No caso da pele, são especialmente recomendados os vegetais de cor alaranjada (cenoura, laranja e abóbora, por exemplo), as frutas vermelhas (morango, amora, framboesa, cranberry), a uva, o açaí e as sementes oleaginosas, como nozes, avelãs, amêndoas e castanhas-do-pará.