Você precisa mesmo lavar o cabelo todo dia?

Muitos homens têm dúvida se lavar a juba todo dia a deixa ressecada, armada e, ainda, contribui para a queda. Será? Veja o que os especialistas em cabelo dizem a respeito.

Lavar o cabelo todo dia

Por Wilson Weigl

“Lavar ou não lavar, eis a questão”. A dúvida ronda a cabeça (ops) de muitos homens, especialmente daqueles que têm cabelo seco, crespo ou difícil de domar. Há quem diga que lavar a juba diariamente deixa os fios ressecados e quebradiços. E rola também por aí que lavar o cabelo demais contribui para a queda. Será verdade?

Lavar a cabeleira todo santo dia, desde que com bons produtos, e de preferência alternando um xampu suave com outro de tratamento específico, não traz problemas à saúde do couro cabeludo ou aos fios. Sejam curtos ou longos, secos ou oleosos. Os especialistas afirmam que é pior dormir com o couro cabeludo e os fios impregnados de suor, poluição e gordura produzida pelas glândulas sebáceas, além de restos de gel ou pomada. Isso forma uma gororoba que entope as raízes onde nascem os fios, contribuindo para caspa e queda. Aliás, uma das causas frequentes de queda do cabelo sem fundo hereditário é inflamação do couro cabeludo causada por higiene deficiente.

Aviso: enfiar o cabelo embaixo do chuveiro sem passar shampoo é o mesmo que não lavar. A água sozinha não limpa o couro cabeludo e a oleosidade e os resíduos permanecem no cabelo, contribuindo para o surgimento da caspa e para a queda. Fazendo uma comparação, você só passa água no sovaco e não ensaboa? Dá-lhe shampoo toda vez que tomar banho.

Mas e quem tem cabelo seco, crespo, cacheado? “Quando o cabelo não estiver suado ou sujo, pode-se espaçar as lavagens para duas ou três vezes por semana, pois o cabelo encaracolado com lavagem excessiva fica mais vulnerável à quebra”, explica Mabe Gouveia, tricologista (especialista em cabelo) da clínica Valéria Marcondes.

MALHOU? LAVOU!

Se você faz academia, não deve ficar com a cabeleira suada depois de malhar. “O cloreto de sódio contido na transpiração, em excesso, pode causar obstrução dos folículos e provocar queda, além de ressecar os fios por ser um tipo de sal”, explica a dermatologista Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “Principalmente após o exercício, é muito melhor lavá-los normalmente do que deixar couro cabeludo e fios impregnados de suor”, completa.

USOU GEL OU POMADA? LAVOU!

No caso dos modeladores, as substâncias químicas dos produtos também podem prejudicar a saúde dos bulbos capilares, que devem estar sempre limpos e desobstruídos. Nem precisa dizer que quanto mais baratinho for o gel, a pomada ou a cera, pior. Se tiver álcool, então, é um desastre, pois o produto vai com certeza deixar o cabelo ressecado.

ÁGUA MORNA, POR FAVOR

Importante ficar atento à temperatura da água. “O ideal é não abusar da água quente, não lavar os cabelos à noite e nunca dormir com os fios molhados, o que provoca dermatite seborreica e queda”, diz a dermatologista Claudia Marçal, também membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “Além dos danos ao couro cabeludo e provocar dermatite seborreica, água muito quente provoca a abertura das escamas do fio, removendo a proteção externa onde estão as ceramidas (gorduras naturais), provocando a abertura da cutícula das hastes, tornando os fios mais vulneráveis a pontas duplas, ressecamento e perda de brilho”, alerta Claudia . “Lembrando que se deve aplicar o shampoo apenas uma vez e o condicionador apenas no comprimento dos fios”, completa a médica.

SULFATO? NÃO, OBRIGADO!

Mas quem tem cabelo seco deve escolher shampoos sem sulfato, por não serem tão detergentes. Para quem não sabe, os sulfatos entram nas fórmulas de muitos shampoos (especialmente os mais baratos) devido ao alto poder de limpeza (um dos mais comuns de se encontrar é o lauril sulfato de sódio). O sulfato leva embora a oleosidade natural dos fios, deixando-os ainda mais ressecados. É ruim também para o cabelo oleoso, porque provoca um efeito rebote: o couro cabeludo “entende” que a oleosidade natural foi perdida e produz mais sebo, deixando o cabelo e ainda mais engordurado. Pode ser por isso que você lava de manhã e à noite ele já está uma meleca. Portanto, na hora de comprar um shampoo, olho no rótulo.

DÁ-LHE CONDICIONADOR (E LEAVE-IN)

Para quem tem cabelo seco, após a lavagem, é recomendado o uso de condicionador e leave-in, o creme para pentear sem enxágue (clique aqui para ler nossa matéria sobre os benefícios do leave-in para quem tem cabelo crespo ou cacheado).

ESCOLHA BEM O SHAMPOO

Mais uma recomendação – a última, a gente promete! É fundamental escolher o shampoo indicado para seu tipo de cabelo. Hoje você acha produtos com fórmulas específicas para cabelos secos, muito secos, oleosos, finos, rebeldes, sem volume, grisalhos, cacheados… A escolha do shampoo certo vai resolver 90% da briga com seu cabelo. Caso você não saiba qual é o seu caso – ou fica confuso entre tantas opções de produtos à venda -, pergunte ao cabeleireiro da próxima vez que for ao salão. E leia também nosso post que explica direitinho como são os diferentes tipos de shampoos (clique aqui).

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.